Somos submetidos aos impactos da Covid-19

Todos estamos submetidos aos impactos da Covid-19, que mudou nossas vidas de uma forma que, creio, não mais voltará ao anterior. Nestes momentos, em que pesem as mudanças mundiais, os antigos comportamentos que vêm impedindo o nosso desenvolvimento ganharam poder, ao contrário do que desejávamos, simplesmente porque escancaram as bases dos portões das decisões governamentais, cujos formatos, endurecidos, serão os mesmos do passado.

No início da década dos 1940, Stephan Zweig escreveu um livro “Brasil, o pais do Futuro”, de grande repercussão. O Brasil do futuro, então preconizado pelo autor, seria feliz com o que tinha, terra fértil, água mantendo sua forma de vida (possivelmente a dos índios), diferente do europeu. Infelizmente, décadas se passaram, continuando tudo igual.

Questões têm sido levantadas. Comecemos colocando que a cultura nacional deve se basear no princípio fundamental de que o principal objetivo das nações deve ser o de proporcionar crescentes e altos padrões de vida aos seus cidadãos.

Durante grande parte da minha vida nutri uma ideia de que um dia pudesse trabalhar numa fábrica aviões. Naquele “curto prazo” nem imaginava projetá-los. Procurei ganhar as oportunidades para aprender, desfrutando de opções, muitas delas árduas de materializar! Num outro “curto prazo”, em 1963, surgiu uma oportunidade e procurei juntar outros que acreditavam no objetivo que descrevia! Tornamo-nos uma equipe!

Ficou menos difícil, pois as equipes conseguem mais do que os sozinhos! Outras organizações começaram a acreditar que as ideias da equipe faziam sentido e entraram na nossa soma. Ajudaram e, um dia, nosso primeiro avião decolou! Foi um dia fantástico. Logo após, surgiram novos “curto-prazos” e, chegamos a termos nossos aviões voando em todos os continentes! Todavia, penso que para vencer os “impactos econômicos, empresariais e sociais” temos de determinar os “curtos prazos” e trabalhar sobre eles, construindo novas equipes competentes e todas agindo de forma organizada!

Infelizmente, não temos isso agora e nada se faz sem competência, esforços, lideranças acreditadas. Ou seja, o triunfo da Educação, instruindo equipes para todos juntos enfrentar e ganhar nos “curtos-prazos que surgirem! Um povo educado jamais será vencido!.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *